O absenteísmo é uma prática mal vista no ambiente de trabalho. Esse hábito, caracterizado pelas faltas ou atrasos constantes e sem justificativas dos colaboradores, acaba prejudicando a rotina e o desenvolvimento do negócio. Por outro lado, um profissional que falta, chega atrasado com frequência ou não entrega suas tarefas dentro do prazo não é, necessariamente, um funcionário ruim.

A empresa precisa entender as causas do excesso de faltas ou atrasos para desenvolver estratégias que permitam sua redução. Neste artigo, mostraremos 5 principais razões para o absenteísmo na empresa, como você pode reduzi-lo e aumentar a produtividade da sua equipe. Confira!

5 causas do absenteísmo no trabalho e como resolvê-las

Quando a empresa apresenta altos índices de absenteísmo é porque algo não está bem. Veja, a seguir, quais podem ser as causas desse problema:

1. Doenças crônicas e problemas de saúde

Obesidade, diabetes, dores constantes, hipertensão, depressão, entre outras doenças crônicas são responsáveis por afastar milhares de trabalhadores de suas funções. De acordo com a Previdência, a dor nas costas foi o mal que mais afastou os profissionais em 2017. Os episódios depressivos foram responsáveis pela concessão de 43,3 mil auxílios-doença.

O profissional que desenvolve uma doença crônica é forçado a faltar ou ter parte do seu dia comprometido por consultas, exames ou crises de dores. Situações como essa poderiam ser evitadas com o investimento em programas de bem-estar e cuidado com a saúde.

2. Falta de motivação

Profissionais que não se sentem motivados estão mais propensos a faltar ou chegar atrasados. Para complicar, o colaborador nessa condição também não rende durante o horário de expediente. Além de se atrasar ou faltar, quando está na empresa não é produtivo.

Investigue e tente entender as causas da ausência de motivação. Entre as alternativas estão a falta de oportunidades de crescimento, um salário abaixo do valor percebido pelas entregas do colaborador, o acúmulo de funções de outros profissionais, etc. O clima organizacional também pode ser um fator que interfere na disposição do funcionário para realizar suas tarefas.

Ser transparente e aberto ao diálogo é o caminho para identificar o problema. Faça feedbacks periódicos com a equipe, crie um canal de comunicação, ofereça meios para que os profissionais possam compartilhar suas angústias.

3. Problemas pessoais

Os problemas pessoais influenciam no absenteísmo. Pode ser a doença de um familiar (filho, mãe, avô) que causa preocupação, a mudança de endereço que envolve processos burocráticos, o curso de pós-graduação que exige dedicação ao trabalho de conclusão, entre outros inúmeros exemplos.

Empresas que não estão abertas ao diálogo podem passar por esse problema sem dar a oportunidade do colaborador se manifestar com transparência e sinceridade.

Estimular a honestidade e a confiança entre equipes e gestores fará com que a empresa seja informada sempre que um problema pessoal puder impactar nas entregas do colaborador. Além disso, caso o modelo de negócio da empresa permita, ofereça jornadas mais flexíveis e home office ao funcionário pelo período que for possível e necessário.

4. Comunicação interna deficiente

A empresa que não investe em comunicação interna abre espaço para ruídos e fofocas. As informações transitam e chegam aos colaboradores sem consistência, fazendo com que os funcionários percam a confiança na empresa e sejam contaminados pela desmotivação de outros profissionais.

O clima organizacional é prejudicado e o colaborador perde a noção de compromisso firmado com a empresa. A solução para esse problema está em treinar os gestores, para que saibam lidar com esse tipo de situação, e desenvolver estratégias para tornar a comunicação mais eficiente.

5. Excesso de trabalho

Delegar inúmeras tarefas e sobrecarregar o profissional, além de desmotivá-lo, faz com que ele queira evitar o ambiente de trabalho e a sua rotina. Chegar atrasado vai diminuir o seu tempo de expediente e a apresentação de atestados ou faltas injustificadas serão cada vez mais frequentes.

Oriente os gestores a avaliarem a carga de trabalho dos profissionais e, sempre que necessário, abra vagas para suprir a demanda.

Como a tecnologia pode reduzir o absenteísmo

Ter qualidade de vida no trabalho é possível. Para isso, a empresa deve contar com soluções que a ajudem a estimular hábitos saudáveis em seus colaboradores.

Por meio de soluções tecnológicas, como o aplicativo GoGood, é possível incentivar o colaborador a praticar mais atividades físicas, por exemplo. Dentro do aplicativo, a empresa cria desafios, baseados nas orientações dos profissionais de saúde, e competições entre grupos de colaboradores.

É possível acompanhar se o profissional está seguindo uma alimentação balanceada, conforme recomendado por um especialista, e quais objetivos foram alcançados. As atividades são incluídas como desafios, que estimulam a competição e a participação de toda equipe. O app tem uma função que permite a conversa entre os colaboradores. Então além de beneficiar o clima organizacional, pode ajudar na comunicação interna.

O resultado são profissionais mais saudáveis, felizes, com melhor qualidade de vida, motivados e que se sentem valorizados pela empresa, além da redução de custos com plano de saúde para a empresa. Conheça a GoGood, veja como é possível reduzir o absenteísmo na sua empresa.


Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply