Chief Happiness Officer (CHO): o que é, importância e funções +  5 dicas para promover felicidade do colaborador

Chief Happiness Officer (CHO), também conhecido como Diretor de Felicidade Corporativa, emergiu como mais uma peça na estratégia de Recursos Humanos das empresas. Isso porque a busca por promover a satisfação dos colaboradores através da saúde integral e bem-estar é cada vez mais valorizada. Neste artigo, vamos explorar a importância do CHO, suas funções e dicas para promover a felicidade dos colaboradores. Confira!

Chief Happiness Officer (CHO): o que é?

Chief Happiness Officer (CHO), ou Diretor de Felicidade Corporativa, é um profissional focado em promover a satisfação e o bem-estar dos colaboradores dentro das organizações. Esse papel surgiu como resposta ao reconhecimento crescente de que o bem-estar dos funcionários está intimamente ligado a indicadores de clima organizacional, por exemplo:

  • Produtividade;
  • Qualidade de vida no trabalho;
  • Comunicação interna;
  • Absenteísmo;
  • Taxa de rotatividade.

Ao contrário de outros cargos tradicionais de RH, o CHO concentra-se em criar um ambiente de trabalho positivo e saudável, onde os funcionários se sentem valorizados e motivados a contribuir com seu melhor. Em outras palavras, sua principal responsabilidade é desenvolver e implementar estratégias que promovam a felicidade, satisfação e bem-estar dos colaboradores.

Além disso, o CHO trabalha para assegurar que os funcionários tenham oportunidades de desenvolvimento, por meio de treinamentos e programas de mentoria, por exemplo. A partir dessas iniciativas, esse profissional também garante que as preocupações e sugestões dos colaboradores sejam ouvidas e valorizadas, criando um ambiente de trabalho onde todos se sentem parte integrante do sucesso da empresa.

Por que o Chief Happiness Officer (CHO) é importante para as empresas?

Ao desempenhar um papel importante para o bem-estar dos funcionários, o trabalho do CHO está diretamente ligado ao aumento da produtividade. Isto é, funcionários felizes e satisfeitos tendem a ser mais engajados e motivados, resultando em maior eficiência e qualidade no trabalho. 

A partir do foco no bem-estar e felicidade dos colaboradores, o CHO ajuda a reduzir o estresse e o cansaço mental. Promovendo um ambiente de trabalho saudável capaz de incentivar a produtividade sustentável.

Em segundo lugar, esse profissional é crucial para a retenção de talentos. Isso porque um ambiente de trabalho que prioriza a felicidade e o desenvolvimento dos funcionários aumenta a satisfação e a lealdade, reduzindo a rotatividade e os custos associados ao recrutamento e treinamento de novos funcionários.

O CHO também contribui para a construção de uma cultura organizacional positiva e alinhada aos valores da empresa. Dessa forma, ele não só atrai novos talentos, mas também melhora e fortalece o employer branding da empresa no mercado. 

Chief Happiness Officer (CHO): quais são as habilidades e características necessárias?

Para se tornar um Chief Happiness Officer (CHO), é essencial contar com habilidades e características que permitam efetivamente promover o bem-estar e a felicidade no ambiente de trabalho. Aqui estão algumas das habilidades e características mais importantes:

Comunicação eficaz

Uma vez que suas responsabilidades envolvem transmitir informações de maneira clara e ouvir ativamente os funcionários, a comunicação eficaz é uma habilidade importante para um Chief Happiness Officer (CHO). Isto é, capacidade de comunicar-se bem permite ao CHO construir relacionamentos, resolver conflitos e promover um ambiente de trabalho positivo. Isso é possível através de ações, por exemplo:

  • Articular mensagens claramente;
  • Transparência nas decisões;
  • Realizar reuniões one on one;
  • Criar uma cultura de feedback.
Perguntas-1_1.webp

Inteligência emocional

Inteligência emocional representa a capacidade de reconhecer, compreender e gerenciar suas próprias emoções. Em outras palavras, essa habilidade é importante para lidar com relacionamentos interpessoais de maneira empática e resolver problemas de maneira eficaz.

Para um Chief Happiness Officer (CHO), essa habilidade torna-se essencial pois a sua rotina envolve interações frequentes e significativas com os funcionários. Dessa forma, reconhecer e gerenciar suas próprias emoções permite a esse profissional manter uma postura equilibrada e positiva, mesmo em situações estressantes. Para criar um ambiente de trabalho onde os funcionários sintam-se apoiados e  compreendidos, é possível promover exercícios e práticas, por exemplo:

  • Reconhecer e compreender as próprias emoções;
  • Demonstrar empatia;
  • Praticar o autocontrole;
  • Investir em sessões de psicoterapia;
  • Construir conexões saudáveis com os funcionários.

Gestão de projetos

Além disso, a gestão de projetos é uma habilidade essencial para um Chief Happiness Officer (CHO), pois envolve a capacidade de planejar, executar e gerenciar projetos de maneira organizada e eficiente. Isto é, garantindo que os programas implementados estejam efetivamente melhorando o bem-estar e felicidade dos funcionários. Para isso, é possível contribuir com, por exemplo:

  • Definição de objetivos claros;
  • Identificação de recursos;
  • Elaboração de um cronograma;
  • Análise da satisfação dos colaboradores em relação aos programas e benefícios.
Pesquisa-de-satisfacao.webp

Quais são as funções do Chief Happiness Officer (CHO)?

Apesar de ser relativamente novo no ambiente corporativo, o Chief Happiness Officer (CHO) está ganhando popularidade à medida que as empresas reconhecem a importância do bem-estar dos funcionários para o sucesso organizacional. Nesse contexto, suas funções podem incluir, por exemplo:

Criação de um ambiente de trabalho positivo

Em primeiro lugar, o CHO pode desenvolver e implementar iniciativas que promovam um ambiente de trabalho positivo, como:

  • Programas de reconhecimento;
  • Eventos sociais – como palestras, workshops e networking;
  • Atividades que fortaleçam a cultura corporativa.

Gestão do engajamento dos funcionários

Além disso, o CHO é responsável por medir e aumentar o nível de engajamento dos funcionários, implementando pesquisas de satisfação, feedback contínuo e estratégias para melhorar a moral e a motivação.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Outra função importante é a geração de oportunidades de crescimento e desenvolvimento para os funcionários. Isso pode ser promovido através de iniciativas, como:

  • Treinamentos;
  • Workshops e programas de mentoria;
  • Benefícios de desenvolvimento – como o auxílio-educação.

Bem-estar físico e mental

Implementar iniciativas para aumentar a saúde e o bem-estar integral dos colaboradores é essencial para um CHO porque essa frente está diretamente ligada à produtividade, engajamento e satisfação no trabalho. Quando os colaboradores estão fisicamente saudáveis e mentalmente equilibrados, eles são mais capazes de contribuir efetivamente para a empresa. 

Além disso, o foco no bem-estar integral pode reduzir o absenteísmo, diminuir a rotatividade e criar um ambiente de trabalho mais positivo e colaborativo. Para implementar essas iniciativas, o CHO pode adotar diversas abordagens práticas e abrangentes:

  • Programas de saúde física;
  • Apoio à saúde mental;
  • Equilíbrio entre vida pessoal e profissional;
  • Espaços de trabalho saudáveis.

Ao implementar essas iniciativas, o CHO também fortalece a cultura organizacional, criando um ambiente onde os colaboradores se sentem cuidados e valorizados. Isso, por sua vez, contribui para uma maior satisfação no trabalho e retenção de talentos.

Comunicação e feedback

Facilitar uma comunicação aberta e transparente entre a administração e os funcionários também é uma das funções do Chief Happiness Officer. Ou seja, ele assegura que a voz dos colaboradores seja ouvida e considerada nas decisões corporativas. Esse profissional pode incentivar uma comunicação e feedbacks eficazes através de várias estratégias e práticas, por exemplo:

  • Criar canais abertos de comunicação – como plataformas de comunicação interna, reuniões regulares e cultura de feedback contínuo;
  • Estabelecer sistemas anônimos de feedback;
  • Facilitar a comunicação entre departamentos;
  • Reconhecer e valorizar o feedback;
  • Treinar lideranças acessíveis e transparentes.

Ao implementar essas estratégias, o CHO pode criar um ambiente de trabalho onde a comunicação é aberta, bidirecional e contínua, e onde o feedback é visto como uma ferramenta valiosa para o crescimento e melhoria contínua tanto dos funcionários quanto da organização como um todo.

Qual é a relação entre Chief Happiness Officer (CHO) e RH?

O Chief Happiness Officer (CHO) e os profissionais de Recursos Humanos (RH) compartilham objetivos comuns de promover o bem-estar dos funcionários e melhorar o ambiente de trabalho. Entretanto, seus enfoques e responsabilidades podem diferir em alguns aspectos importantes. 

Ou seja, a relação entre CHO e RH é colaborativa e complementar, com cada papel trazendo perspectivas únicas para a gestão e o desenvolvimento dos colaboradores. Confira essas diferenças a seguir:

Foco e especialização

Tradicionalmente, o RH é responsável por funções administrativas e estratégicas, por exemplo, recrutamento, treinamento, gerenciamento de desempenho, conformidades legais, e administração de benefícios. Além disso, esses profissionais são responsáveis por resolver conflitos e garantir que as políticas e práticas da empresa sejam seguidas.

Enquanto isso, o CHO tem um foco mais específico na promoção da felicidade e do bem-estar integral dos funcionários. Suas iniciativas são direcionadas para criar um ambiente de trabalho positivo e saudável, englobando aspectos como saúde mental, equilíbrio entre vida pessoal e profissional, reconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Iniciativas de bem-estar

As iniciativas de bem-estar conduzidas pelo RH geralmente incluem benefícios de saúde, subsídios, políticas de trabalho flexível e suporte ao desenvolvimento profissional. Além disso, a área se preocupa em garantir que esses programas estejam alinhados com as necessidades organizacionais e legais.

Por outro lado, o CHO geralmente desenvolve e implementa programas específicos de bem-estar emocional e físico, como sessões de mindfulness, workshops de gestão de estresse, atividades de team-building e eventos sociais que promovam uma cultura corporativa positiva.

35-acoes-para-promover-bem-estar.webp

Estratégia e cultura

O RH é fundamental na formação e implementação da estratégia organizacional e na gestão da cultura corporativa. Eles trabalham para alinhar as políticas de recursos humanos com os objetivos estratégicos da empresa.

Dessa forma, o CHO desempenha um trabalho complementar, concentrando-se em iniciativas que aumentem a satisfação e o engajamento dos funcionários, fortalecendo assim a cultura organizacional. Ele trabalha, por exemplo, para garantir que os funcionários se sintam valorizados e felizes, o que pode resultar em maior lealdade e desempenho.

A sinergia entre CHO e RH é essencial para criar um ambiente de trabalho que não só atraia, mas também retenha os melhores talentos. Enquanto o RH estabelece as bases e a estrutura necessárias para o funcionamento da empresa, o CHO traz um foco adicional no bem-estar e na felicidade dos funcionários, promovendo uma cultura onde as pessoas se sentem inspiradas e motivadas a dar o seu melhor. Essa colaboração resulta em uma organização mais resiliente, inovadora e produtiva.

Chief Happiness Officer (CHO): conheça cases brasileiros

Olhar para exemplos de empresas brasileiras que adotaram o Chief Happiness Officer é importante para entender melhor as responsabilidades e os benefícios associados ao cargo. Ao analisar esses cases, podemos extrair lições e adaptar boas práticas para cultivar uma cultura corporativa mais positiva e produtiva:

Ambev

Durante a pandemia, a Ambev Nordeste criou o cargo de especialista em happiness & learning. Quem o ocupa hoje em dia é Ellen Luna, que realizou especializações em psicologia e gestão de pessoas e após a contratação na Ambev, certificou-se como Chief Happiness Officer (CHO) pelo Instituto Feliciência.

Para Ellen, a pandemia trouxe urgência para essa discussão, mas ainda existe um tabu ao falar sobre felicidade corporativa. A Chief Happiness Officer da Ambev ainda completa que o CEO e a alta liderança precisam realmente apoiar, patrocinar e acreditar no projeto para que a implantação do plano de felicidade e bem-estar organizacional seja orgânico.

Heineken

No grupo Heineken, a diretoria foi anunciada após uma série de discussões, desencadeada durante a pandemia, sobre a saúde mental dos colaboradores. Segundo a CHO da marca, a Heineken Brasil foi a pioneira na implementação do cargo. 

Lívia afirma que, ao mesmo tempo em que as lideranças locais atuam, existem funcionários que participam de uma formação como embaixadores da felicidade. Durante o curso, colaboradores de diferentes cargos entram em contato com a ciência da felicidade, participando de dinâmicas sobre emoções e relacionamentos positivos, além de conhecimentos teóricos.

The Bridge

Enquanto isso, na The Bridge o próprio CEO também ocupa o cargo de CHO. Bernardo Carvalho conta que o Chief Happiness Officer “(…) nasce como a missão de fazer os clientes felizes, os candidatos felizes e a equipe interna também. Segundo Bernardo, como o CEO da empresa, ele possui um olhar 360°, gerando felicidade, valor e resultados.

Chief Happiness Officer (CHO): 5 dicas para proporcionar a felicidade dos colaboradores

Para promover a felicidade corporativa, o Chief Happiness Officer (CHO) também desempenha um papel importante em relação ao bem-estar dos colaboradores. Dessa forma, reunimos cinco dicas para proporcionar mais felicidade e bem-estar nas empresas: 

1. Equilíbrio entre vida profissional e pessoal

Garantir que os colaboradores possam equilibrar suas responsabilidades profissionais e pessoais é essencial para o bem-estar e a felicidade deles. Desse modo, o CHO pode:

  • Implementar horários flexíveis;
  • Encorajar pausas;
  • Investir em políticas de trabalho remoto.

2. Cultura de reconhecimento

Reconhecer e valorizar os esforços e conquistas dos colaboradores pode aumentar significativamente a satisfação e a motivação no trabalho. Para isso, o Chief Happiness Officer pode, por exemplo:

  • Estabelecer programas de reconhecimento;
  • Apostar em feedbacks positivos;
  • Promover agradecimentos pontuais entre as equipes.

3. Desenvolvimento pessoal e profissional

Investir no crescimento dos colaboradores não só melhora suas habilidades, mas também aumenta seu comprometimento com a empresa. Isso pode acontecer através de iniciativas como:

  • Oferecimento de treinamentos e workshops;
  • Criação de planos de carreira;
  • Disponibilização de um auxílio-educação.

4. Ambiente de trabalho saudável e positivo

Ao investir no bem-estar dos colaboradores, o CHO também promove um ambiente de trabalho saudável, positivo e produtivo. Isso porque funcionários satisfeitos e saudáveis são naturalmente mais engajados, motivados e eficientes, resultando em uma cultura organizacional mais forte e melhores resultados. É possível, por exemplo:

  • Melhorar as condições de trabalho;
  • Encorajar a socialização dos colaboradores;
  • Oferecer equipamentos ergonômicos;
  • Promover iniciativas de saúde e segurança.
Guia-definitivo-da-Saude-e-Seguranca-no-Trabalho.jpg

5. Comunicação aberta

Uma comunicação eficaz é fundamental para a satisfação e felicidade dos colaboradores porque ela permite que os funcionários se sintam ouvidos, valorizados e informados sobre as decisões e mudanças dentro da organização. Isso cria um ambiente de transparência e confiança, reduzindo mal-entendidos e aumentando o engajamento e a moral da equipe. Para isso, o CHO pode investir em ações, como:

  • Estabelecer canais de feedback;
  • Definir metas e objetivos coesos; 
  • Promover reuniões one on one;
  • Comunicar-se de maneira clara e objetiva.

Conclusão

Assim, o Chief Happiness Officer (CHO) está se tornando cada vez mais popular, contribuindo para o sucesso das organizações. Isso porque a capacidade de atrair e reter talentos depende não apenas de salários competitivos, mas também de um ambiente de trabalho que promove a felicidade e satisfação dos colaboradores. 

Ao investir no bem-estar dos funcionários, o CHO não apenas melhora esses fatores, mas também cria um ambiente de trabalho positivo, saudável e produtivo. E você, já pensou em oferecer benefícios de bem-estar aos seus colaboradores?

A GoGood é uma plataforma de benefícios de bem-estar voltada para a saúde integral dos seus colaboradores. A partir da contratação de um dos pacotes, a sua empresa conta com inúmeras vantagens, como:

  • Solução completa e customizável – com psicoterapia, telemedicina, academias e plano odontológico;
  • Proximidade com o RH;
  • Foco em resultados e engajamento do benefício.

Para saber mais e conhecer a GoGood para a sua empresa,  preencha o formulário abaixo:

Clique para avaliar o post
Média: 0
Rolar para cima