Conheça formas práticas para aumentar o controle emocional no trabalho

Trabalhar de forma eficaz também se trata da capacidade de gerenciar e regular as próprias emoções diante das demandas profissionais. Assim, o controle emocional no trabalho é uma competência valiosa que permite tomar decisões racionais, manter relacionamentos saudáveis e lidar construtivamente com o estresse. Neste artigo, iremos explorar o que é esse conceito e como promovê-lo na sua empresa. Confira!

O que é controle emocional no trabalho?

Controle emocional no trabalho refere-se à capacidade de gerenciar e regular as próprias emoções diante das demandas profissionais. Isto é, envolve a habilidade de reconhecer, compreender e controlar as emoções para tomar decisões racionais. Além de manter relacionamentos saudáveis e lidar construtivamente com situações de estresse.

Ter controle emocional no trabalho significa desenvolver a inteligência emocional para lidar com as emoções de maneira produtiva. Isso inclui a capacidade de expressar sentimentos de forma apropriada, tanto consigo mesmo quanto com os colegas, clientes ou superiores. Por isso, confira os elementos-chave do controle emocional no trabalho:

Autoconsciência

Autoconsciência é a capacidade de reconhecer e compreender suas próprias emoções. Isto é, ela permite que você esteja ciente de como está se sentindo em determinadas situações, compreendendo como essas emoções podem influenciar seu comportamento no ambiente de trabalho.

Autorregulação

Autorregulação envolve a capacidade de controlar impulsos emocionais e tomar decisões ponderadas, mesmo sob pressão. Em outras palavras, ela é crucial para evitar reações impulsivas em momentos de estresse. Além de contribuir para decisões mais racionais e uma abordagem mais equilibrada diante de desafios profissionais.

Empatia

Empatia refere-se à compreensão das emoções dos outros, demonstrando solidariedade. Além disso, envolve a comunicação de acordo com as necessidades emocionais dos colegas, clientes ou equipe.

A empatia no ambiente de trabalho promove relacionamentos saudáveis, melhora a colaboração em equipe e contribui para um ambiente mais positivo e inclusivo.

Habilidades sociais

Habilidades sociais envolvem a capacidade de construir relacionamentos saudáveis, trabalhar em equipe e resolver conflitos de maneira construtiva. Elas são fundamentais para o sucesso profissional, influenciando a forma como você se relaciona com os outros, lidera equipes e lida com situações desafiadoras.

Assim, o controle emocional no trabalho é fundamental para o desempenho profissional e para a construção de um ambiente de trabalho saudável. Ele contribui para a eficácia nas relações interpessoais, para a tomada de decisões informadas e para a gestão eficiente do estresse, promovendo, assim, o bem-estar tanto individual quanto coletivo.

Qual é a importância do controle emocional no trabalho?

O equilíbrio emocional no trabalho é crucial para o bem-estar individual, a satisfação profissional e o desempenho eficaz. Por isso, listamos algumas razões pelas quais o equilíbrio emocional é tão importante no ambiente de trabalho incluem:

Saúde mental

A saúde mental engloba o equilíbrio emocional, psicológico e social de um indivíduo, refletindo sua capacidade de lidar com as complexidades do cotidiano. Isto é, vai muito além da ausência de transtornos mentais. 

Nesse sentido, manter o controle emocional ajuda a prevenir o estresse crônico e o cansaço mental, contribuindo para a preservação da saúde mental dos colaboradores. Além disso, é vital para evitar problemas mais graves, como a síndrome de burnout.

Tomada de decisões racionais

Em um estado emocional equilibrado, as pessoas conseguem abordar as situações com clareza e objetividade. Ou seja, característica essencial para a tomada de decisões no ambiente de trabalho. 

Colaboradores que conseguem controlar suas emoções são menos propensos a serem influenciados por impulsos emocionais ao tomar decisões importantes. Além de avaliar situações de forma lógica, considerando diversos fatores antes de tomar uma decisão.

Relacionamentos interpessoais

Manter o equilíbrio emocional é fundamental para construir e manter relacionamentos saudáveis no ambiente de trabalho. Pessoas colaboradoras emocionalmente equilibradas:

  • Comunicam-se de maneira mais eficaz;
  • Tornam-se capazes de resolver conflitos de forma construtiva;
  • Colaboram melhor em equipe.

Em outras palavras, conseguem gerenciar suas emoções adequadamente e são mais propensos a se comunicar de forma eficaz. Além de resolver conflitos de maneira construtiva e colaborar de maneira positiva em equipe.

Produtividade e desempenho

A capacidade de lidar com desafios sem ser dominado por emoções negativas contribui para um trabalho mais eficiente. Ou seja, manter o controle emocional no trabalho é essencial para atingir níveis consistentes de produtividade e desempenho.

Em outras palavras, cultivar uma boa saúde emocional não apenas beneficia os colaboradores, mas também funciona como uma estratégia eficaz para melhorar a produtividade e o desempenho organizacional como um todo.

Redução de conflitos

Colaboradores emocionalmente equilibrados têm maior probabilidade de lidar com desafios e conflitos de forma pacífica e construtiva. Isso contribui para um ambiente de trabalho mais harmonioso e reduz a possibilidade de tensões interpessoais.

Fidelização de talentos

Ambientes de trabalho que valorizam o equilíbrio emocional tendem a atrair e reter talentos. Os profissionais buscam ambientes onde possam prosperar não apenas profissionalmente, mas também emocionalmente.

Qualidade de vida

O equilíbrio emocional no trabalho contribui para uma melhor qualidade de vida global. A satisfação no trabalho está intimamente ligada à saúde emocional, influenciando a felicidade e o bem-estar geral.

Portanto, investir em estratégias que promovam o equilíbrio emocional no ambiente de trabalho beneficia os colaboradores individualmente. Além de contribuir para um ambiente organizacional mais saudável, produtivo e positivo.

Quais fatores emocionais influenciam no trabalho?

​​Vários fatores emocionais podem influenciar significativamente o ambiente de trabalho, o desempenho dos colaboradores e a dinâmica das equipes. Além de desencadear o descontrole emocional. Confira os principais pontos que podem influenciar o ambiente organizacional:

Estresse

Estresse é a reação natural do organismo quando vivenciamos situações de perigo ou ameaça. Esse mecanismo nos coloca em estado de alerta ou alarme, provocando alterações físicas e emocionais, e até mesmo o cansaço mental.

Segundo a ISMA-BR, o Brasil é o segundo país com maior índice de estresse no mundo. Existem algumas situações que podem desencadear o estresse e acarretar no descontrole emocional, por exemplo:

  • Pressões no trabalho;
  • Demandas excessivas;
  • Problemas pessoais, financeiros ou interpessoais;
  • Falta de recursos.

Em resumo, o estresse pode prejudicar o desempenho, a motivação e a saúde mental dos colaboradores.

Satisfação no trabalho

Sentir-se satisfeito no trabalho está relacionado à realização pessoal, reconhecimento e equilíbrio entre vida profissional e pessoal. A insatisfação pode resultar em baixa produtividade, aumento do absenteísmo e rotatividade de funcionários.

Clima organizacional

Clima organizacional é a percepção dos funcionários sobre o ambiente de trabalho e a cultura da organização. Um clima positivo, com comunicação aberta, suporte e respeito mútuo, contribui para um ambiente de trabalho saudável. Enquanto isso, um clima negativo pode resultar em tensões, conflitos e baixa moral. 

Inteligência emocional

A inteligência emocional envolve a capacidade de reconhecer, compreender e gerenciar as próprias emoções e as emoções dos outros. Colaboradores com alta inteligência emocional são geralmente mais eficazes na comunicação, resolução de conflitos e trabalho em equipe.

Empatia

A empatia é a capacidade de compreender e compartilhar os sentimentos dos outros. Nos ambientes de trabalho, a empatia facilita relações interpessoais saudáveis, comunicação eficaz e cooperação em equipe.

Confiança

A confiança é essencial para a construção de relacionamentos sólidos no trabalho. A falta de confiança pode levar a uma comunicação deficiente, colaboração prejudicada e um ambiente de trabalho tenso.

Equilíbrio trabalho-vida

O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é crucial para o bem-estar emocional dos colaboradores. Dificuldades em equilibrar esses aspectos podem resultar em estresse, insatisfação e esgotamento.

Adaptação à mudança

A capacidade de lidar com mudanças é influenciada pelas emoções. A resistência à mudança ou o medo do desconhecido podem impactar negativamente a produtividade e a eficácia no trabalho.

Reconhecimento e recompensas

Sentir-se reconhecido e recompensado emocionalmente por um trabalho bem feito contribui para a motivação e o engajamento dos colaboradores. A falta de reconhecimento pode levar à desmotivação e desinteresse.

Esses fatores emocionais são inter-relacionados e desempenham um papel crucial na cultura e no desempenho organizacional. Gerenciar e promover uma inteligência emocional saudável pode melhorar significativamente o ambiente de trabalho e a satisfação dos colaboradores.

5 dicas para incentivar o controle emocional na sua empresa

De fato, dominar o controle emocional no trabalho é fruto de muita terapia e autoconhecimento. Porém, existem ações capazes de incentivar o controle emocional no trabalho. Confira:

Forneça feedbacks 

Para desenvolver o controle emocional no trabalho, é essencial fornecer feedbacks. Isto é, traçar análises transparentes sobre o desempenho dos colaboradores é crucial para passar insights sobre suas ações e como lidar com situações desafiadoras.

Ao receber feedbacks construtivos, os funcionários têm a oportunidade de desenvolver a autoconsciência emocional, compreendendo suas reações e impactos. Essa reflexão contribui para a autorregulação emocional, permitindo ajustes comportamentais e aprimoramento das habilidades de lidar com pressões e tensões. 

Feedbacks são ferramentas fundamentais no processo de desenvolvimento da inteligência emocional, proporcionando uma via para a evolução contínua e a construção de relações mais saudáveis no ambiente profissional e pessoal.

Capacite a liderança

Ajudar os funcionários a ampliarem suas habilidades emocionais é uma excelente forma de desenvolvimento para liderança. Ou seja, é importante contar com gestores capazes de falar abertamente sobre cuidados com a saúde mental. Além de apoiar e guiar os colaboradores na busca por desenvolvimento e inteligência emocional.

Isso porque eles são influentes entre os colaboradores, tornando o seu envolvimento nessa temática superimportante para a gestão de pessoas. Em outras palavras, as lideranças contribuem ativamente para o desenvolvimento da inteligência emocional. 

Incentive a comunicação

Uma comunicação efetiva e respeitosa também é um dos pilares que ajudam no desenvolvimento da inteligência emocional no trabalho. Além disso, ajuda no relacionamento entre os membros da equipe e contribui para que as pessoas escutem melhor as outras. 

Dessa forma, o estresse é reduzido e a equipe mantém o foco no trabalho, o que torna todos mais produtivos. Além de promover a segurança psicológica, que é fundamental para a criação de um ambiente de alta performance. Isto é, com segurança para se expressar livremente e assumir riscos, aumentando a motivação e engajamento.

Promova a conscientização

Outra dica para promover o controle emocional no trabalho é promover a conscientização através de palestras e workshops sobre o tema. Esse é um ponto importante para manter os profissionais engajados e interessados em desenvolver suas habilidades emocionais.  Apesar de ser um conceito bastante difundido, existem pessoas que não sabem exatamente do que a inteligência emocional se trata. 

Torne possível o equilíbrio de vida

Ao buscar um equilíbrio saudável entre as áreas da vida, o colaborador pode desenvolver maior consciência emocional. Este equilíbrio facilita o controle dos impulsos emocionais em situações desafiadoras. 

Além disso, o equilíbrio de vida é vital para a gestão eficaz do estresse, pois reservar tempo para atividades relaxantes contribui para a estabilidade emocional.

Esse equilíbrio também está ligado ao bem-estar geral, resultando em uma sensação de satisfação e realização. Assim, ao cultivar uma vida equilibrada, construímos uma base sólida para a inteligência emocional, promovendo uma compreensão mais profunda e uma gestão mais eficaz de nossas emoções. 

Como manter o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho?

Integrar a vida pessoal e profissional tornou-se uma prioridade para muitos, reconhecendo a importância de preservar a saúde mental, emocional e física. Neste contexto, listamos estratégias práticas e fundamentais para manter esse equilíbrio, desde estabelecer limites de tempo até cultivar práticas de autocuidado. Confira:

  • Estabeleça limites de tempo

Defina horários fixos para o trabalho e reserve momentos específicos para atividades pessoais. Isso ajuda a criar uma separação clara entre os dois aspectos da vida, evitando que se sobreponham constantemente.

  • Priorize suas atividades

Identifique e priorize as tarefas mais importantes em ambas as áreas. Isso ajuda a concentrar energia nas atividades que realmente importam, evitando a sensação de estar constantemente sobrecarregado.

  • Desconecte-se digitalmente

Estabeleça períodos regulares de desconexão digital, especialmente fora do expediente. Desligue notificações de e-mails e mensagens de trabalho para desfrutar de momentos sem interrupções, permitindo que você se concentre em sua vida pessoal.

  • Planeje momentos de descanso

Reserve períodos específicos para descanso e lazer. Incorporar momentos de relaxamento na rotina, como pausas curtas durante o trabalho ou dias dedicados à diversão, contribui para um equilíbrio mais saudável.

  • Aprenda a dizer não

Aceitar tarefas excessivas pode comprometer seu tempo pessoal e aumentar o estresse. Estabeleça limites e aprenda a recusar compromissos que possam impactar negativamente seu equilíbrio.

  • Fomente uma comunicação clara

Mantenha uma comunicação aberta e transparente tanto no trabalho quanto em casa. Informe colegas de trabalho e familiares sobre seus horários e compromissos, facilitando o entendimento mútuo e o apoio.

  • Invista em autocuidado

Priorize o autocuidado. Reserve tempo para atividades que promovam seu bem-estar físico e mental, como exercícios, hobbies ou simplesmente descansar. Cuidar de si mesmo é fundamental para manter o equilíbrio.

Adotar essas práticas promove um equilíbrio mais saudável entre vida pessoal e profissional, resultando em maior bem-estar e satisfação em ambas as áreas da vida.

Benefício de bem-estar e controle emocional no trabalho: qual é a relação?

Benefícios de bem-estar desempenham um papel fundamental na criação de um alicerce favorável para o controle emocional. A seguir, confira alguns aspectos cruciais dessa relação:

  • Redução do estresse

Em primeiro lugar, benefícios de bem-estar visam à redução do estresse, proporcionando ferramentas e recursos para enfrentar pressões cotidianas. A gestão eficaz do estresse é fundamental para manter o controle emocional no trabalho, permitindo que os colaboradores enfrentem desafios com equilíbrio e resiliência.

  • Promoção da saúde mental

Programas de bem-estar frequentemente incluem suporte à saúde mental, abordando questões como ansiedade e depressão. Isto é, colaboradores com boa saúde mental estão mais propensos a manter o controle emocional, respondendo de maneira equilibrada às demandas do trabalho.

  • Melhoria nas relações interpessoais

Ambientes que priorizam o bem-estar tendem a cultivar relações interpessoais mais saudáveis. O apoio mútuo e o reconhecimento promovem um contexto propício ao controle emocional, pois as interações positivas fortalecem a estabilidade emocional.

  • Aumento da resiliência

Benefícios de bem-estar contribuem para a construção da resiliência emocional, que refere-se à capacidade de enfrentar adversidades e adaptar-se a mudanças. Além de lidar com o estresse e manter um equilíbrio emocional mesmo diante de desafios.

A resiliência emocional não apenas ajuda os colaboradores a superar desafios individuais, mas também contribui para a criação de um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo. 

Em resumo, os benefícios de bem-estar e o controle emocional no trabalho estão entrelaçados, formando uma relação onde a promoção da saúde mental, o desenvolvimento da inteligência emocional e a criação de um ambiente favorável convergem para o bem-estar global dos colaboradores e para a eficácia organizacional.

Conheça a GoGood

Você sabia que a GoGood é um benefício de bem-estar completo? Atuamos como uma verdadeira catalisadora da saúde emocional e bem-estar nas organizações! 

Nossa plataforma oferece acesso à uma rede ampla de psicólogos e psiquiatras de maneira gratuita e ilimitada para os colaboradores. E não para por aí: somos um benefício de bem-estar com milhares de academias, centenas de modalidades, nutricionistas, telemedicina. Clique no banner e saiba mais sobre a GoGood!

CTA-Conheca-melhor-todos-os-beneficios-da-GoGood.webp

Clique para avaliar o post
Média: 0
Rolar para cima