A prevenção de doenças crônicas depende de uma série de atitudes que podem ser tomadas individualmente ou em conjunto. Entre as possibilidades estão o investimento em uma alimentação mais saudável, a prática de exercícios físicos, o controle do peso, etc.

Prevenir as doenças crônicas proporcionará uma vida mais saudável e mais disposição para o trabalhador. Isso resulta em maior produtividade no ambiente de trabalho, entregas mais efetivas e na redução dos custos de saúde para a empresa. Nesse artigo, mostraremos como é possível prevenir as doenças crônicas e reduzir as despesas corporativas. Confira!

O que são doenças crônicas e quais são as principais

Doenças crônicas não transmissíveis são aquelas que não são passadas de uma pessoa para outra e não colocam a vida em risco no curto prazo. Porém, se não forem tratadas, podem evoluir e levar à morte. Essas doenças avançam de forma lenta e costumam acompanhar o paciente por toda a vida.

Esse tipo de doença pode ser silenciosa ou apresentar sintomas, mas sempre comprometem e oferecem risco para a vida do paciente. As principais doenças crônicas consideradas evitáveis são:

  • dor crônica – articulações, coluna etc.;
  • obesidade;
  • diabetes;
  • colesterol;
  • depressão e outros distúrbios psíquicos;
  • doenças cardiovasculares, como hipertensão, insuficiência cardíaca, AVC;
  • câncer;
  • doenças renais.

Algumas doenças não apresentam sintomas em seu estágio inicial. Por isso, o diagnóstico se torna mais difícil. Informações sobre os hábitos e o histórico familiar do paciente podem ajudar a identificar quadros que levam a uma doença crônica.

Uma pessoa com histórico de obesidade na família, que não mantém bons hábitos alimentares e não pratica exercícios físicos, por exemplo, tem grandes chances de desenvolver uma doença.


 

É possível prevenir as doenças crônicas?

Estudos revelam que o número de pessoas diagnosticadas com alguma doença crônica tem aumentado no Brasil. A pesquisa Vigitel Brasil 2016, divulgada pelo Ministério da Saúde, revelou que, em 10 anos, a obesidade passou de 11,8% para 18,9% da população brasileira. Os casos de hipertensão e diabetes também apresentaram crescimento, de 14,2% e 61,8% respectivamente.

Mudar esse cenário e prevenir as doenças crônicas é possível, por meio de uma série de estratégias que mostraremos a seguir:

Alimentação saudável

Ter uma alimentação regrada, baseada em uma dieta completa, orientada por um especialista e atendendo a todas as necessidades do paciente, pode contribuir para que doenças como a obesidade, diabetes, hipertensão e até o câncer, sejam evitadas.

Uma dieta balanceada e saudável deve ser composta por alimentos que fornecem vitaminas, fibras, minerais, componentes bioativos, nutrientes, proteínas, lipídios, etc. Contar com ferramentas que auxiliem no controle e na manutenção desse cardápio será fundamental para o sucesso.

Atividades físicas

A prática de exercícios físicos coloca o corpo em movimento, estimula a corrente sanguínea, fortalece os músculos, ajuda a controlar o peso e envia adrenalina para o cérebro. Estudos também mostram que a prática ajuda a diminuir a probabilidade do desenvolvimento de depressão.

As dores crônicas, geralmente relacionadas com a falta de movimentação física e o enfraquecimento dos ossos, são potencialmente reduzidas quando o paciente tem uma rotina de exercícios.

Atenção primária à saúde

Atenção primária à saúde são cuidados básicos cujo objetivo é garantir que o paciente esteja sempre saudável. Além disso, identifica de forma antecipada os indícios de possíveis doenças. Por meio da atenção primária, a equipe médica pode atuar na prevenção e intervenção de futuros males.

O ideal é que a empresa conte com um médico do trabalho para acompanhar a saúde dos colaboradores.

Coach de saúde

O coach de saúde é guiado por uma metodologia que trabalha centrada no paciente, entendendo suas necessidades e desenvolvendo uma visão de futuro para sua saúde. O processo parte do momento atual do paciente, fazendo um levantamento de como se sente e onde quer chegar.

O coaching não vai aplicar exercícios ou instruir sobre quais ações tomar para mudar sua condição física e saúde. O profissional trabalha em parceria com o paciente, aplicando técnicas de motivação, metas e indicando comportamentos que devem ser adotados para alcançar um objetivo.

“O coach ajuda o paciente a perceber o que ele pode fazer para chegar onde quer, quais são as barreiras, quais são os recursos possíveis, quais são as pessoas que podem ajudar nesse processo, quais ambientes podem dar apoio para isso. É um projeto passo a passo, começando com pequenas mudanças próximas e caminhando até o paciente chegar aonde quer”, Daniele Kallas, Coach de Saúde da GoGood.

Prevenir as doenças crônicas é o caminho para empresas que querem reduzir os seus custos com a saúde, aumentar a qualidade de vida do colaborador e ganhar produtividade. Incentivar e motivar o profissional a ter uma alimentação mais saudável, praticar exercícios físicos, proporcionar a atenção à saúde primária e promover o acompanhamento de todo esse processo são estratégias que devem fazer parte da rotina de empresas.

Está em dúvida sobre investir na qualidade de vida dos seus funcionários? Descubra se os programas de qualidade de vida no trabalho são um custo ou investimento.

Acompanhe o nosso Blog e saiba mais sobre qualidade de vida no trabalho!

reajuste-plano-de-saude

 

 

 

 

 

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply