Profissionais engajados são mais produtivos e entregam melhores resultados para as empresas. Da mesma forma, colaboradores que não estão motivados podem gerar custo para a empresa e até prejudicar o negócio. A grande questão é: como a companhia pode aumentar o engajamento no trabalho?

As empresas mais antenadas estão investindo em programas de qualidade de vida e atingindo resultados satisfatórios. Pesquisas revelam que o bem-estar e o bom ambiente profissional proporcionam felicidade, motivação e aumentam o engajamento no trabalho. Veja como manter sua equipe mais unida e produtiva!

O que é engajamento no trabalho?

Engajamento no trabalho é um conceito que está relacionado à motivação dos colaboradores. Podemos percebê-lo quando um profissional é contratado e chega na empresa cheio de expectativas, interesses e com objetivo de se destacar, mostrando seus resultados.

Com o passar do tempo e a adaptação ao novo emprego, as atividades se tornam rotineiras e é natural que o profissional vá perdendo sua motivação. Isso ocorre, principalmente, quando a empresa não apresenta novos desafios, não estimula o desenvolvimento e não reconhece os méritos e as conquistas dos colaboradores.

Manter o engajamento no trabalho é um desafio enfrentado por praticamente todas organizações. Mas investir nessa meta vale a pena. Além de melhorar o clima organizacional e aumentar a produtividade dos colaboradores, tem muitos benefícios a oferecer. Veja quais são!

3 vantagens do engajamento no trabalho

1. Reduz os custos na empresa

No Brasil, a rotatividade chegou perto dos 40% em 2016, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Os motivos para o turnover foram levantados por um estudo da Wyser, divisão especializada em recolocação de executivos de nível médio da consultoria Gi Group. De acordo com a pesquisa, as principais razões que levam os colaboradores a saírem de seus seus empregos, são:

  • 33% remuneração baixa e falta de reconhecimento;
  • 30% desmotivação;
  • 29% preocupação com o futuro da companhia;
  • 26% baixo equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

A empresa que precisa substituir aquele profissional, além do custo com as verbas rescisórias, tem que investir em um novo processo seletivo, contratação e treinamento. Enquanto isso, as atividades do antigo colaborador não são realizadas ou são direcionadas para outro trabalhador, que acaba sobrecarregado.

O engajamento no trabalho evita que essas situações ocorram e que despesas extras sejam geradas para a empresa.

2. Forma novos líderes

Profissionais engajados motivam quem está ao seu redor. Esses colaboradores estimulam os colegas a realizarem suas tarefas da melhor forma, com foco em resultados, e os ajudam a alcançá-los.

Comportamentos como esses fazem com que o colaborador se destaque entre os demais e conquiste cargos de liderança, que ajudam no crescimento da empresa.

3. Atrai novos talentos

Ver colaboradores engajados é um estímulo para que profissionais especialistas e técnicos tenham interesse em trabalhar naquele ambiente. Com isso, a empresa atrai novos talentos para compor suas equipes.

Quando o funcionário está satisfeito com a empresa em que trabalha, ele naturalmente espalha a notícia de que a organização é interessante e permite o crescimento profissional, equilibrando vida pessoal, saúde e trabalho.


Como ações que promovem qualidade de vida podem manter sua equipe engajada

O aumento de 1% no engajamento no trabalho pode resultar em crescimento de até US$ 20 milhões no faturamento da empresa. Quem afirma isso é uma pesquisa realizada, em 2014, pela consultoria Aon Hewitt.

Programas de qualidade de vida e bem-estar são os maiores motivadores de engajamento no trabalho. Quando a empresa investe na saúde do profissional, nota-se uma melhora em seu comportamento e no seu desempenho. É possível aumentar os indicadores de bem-estar corporativo por meio de ações simples de ser implantadas.

A percepção de que sua vida importa para a empresa e de que não é apenas mais um número dentro de um grupo de funcionários faz com que o colaborador se sinta grato e com uma vontade natural de retribuir por todos os benefícios que está recebendo.

O estímulo às atividades físicas, à alimentação equilibrada e a uma rotina saudável – como dormir bem e cuidar da saúde mental – faz com que o profissional seja mais produtivo. O cidadão apresenta mais disposição ao acordar e com energia para trabalhar ao longo de seus expediente.

O dia a dia se torna mais feliz e agradável. As horas de trabalho dentro da empresa não são longas e cansativas, mas sim produtivas e cheias de resultados. Além disso, a sensação de pertencimento e relevância, compartilhada por todos os colaboradores, são estimulantes para que permaneçam engajados em suas atividades.

O investimento no bem-estar dos profissionais aumenta o engajamento no trabalho, promove melhora na produtividade e ainda reduz os custos com plano de saúde. Veja como a sua empresa pode alcançar esses e outros resultados investindo em qualidade de vida.

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply