A gamificação nas empresas é uma tendência no ambiente corporativo que chegou para facilitar a conquista de resultados de forma lúdica. Já ouviu falar nessa prática? É o que vamos abordar nesse post.

Gamificação é a adaptação do termo em inglês gamification, que se refere à aplicação da mecânica e do design de jogos para diversas áreas e atividades da vida humana. Geralmente é usada a mesma tecnologia dos jogos digitais ou videogames. Um exemplo de uso é no ambiente educacional, em que jogos ajudam no aprendizado e na memorização de conteúdos pelos alunos.

Quando explicamos o termo é natural que as pessoas façam associação com adolescentes e crianças. Afinal, jogos e jovens têm tudo a ver. Porém, a gamificação vem sendo explorada em outros segmentos e ambientes mais adultos, com negócios, saúde e vida social. A gamificação nas empresas é um exemplo de aplicação inovadora dessa técnica.

Você sabia que é possível usar a gamificação para estimular hábitos mais saudáveis nos colaboradores da empresa? Veja a seguir!

Como funciona a gamificação?

Os objetivos da gamificação são inúmeros. Podemos citar o estímulo ao conhecimento, o desenvolvimento de novas habilidades, a criação de hábitos, o aumento no desempenho em alguma tarefa ou atividade, e muito mais. A gamificação torna os processos de aprendizado mais intuitivos e dinâmicos, afinal, a pessoa está jogando e se divertindo. Não é cansativo, pelo contrário, é bastante estimulante.

Em geral, as características mais comuns de um jogo são utilizadas para desenvolver atividades de gamificação, como:

  • Classificação em um ranking;
  • Definição de objetivos;
  • Sistema de pontuação;
  • Recompensas, entre outros.

Um dos grandes benefícios da gamificação é a versatilidade de sua aplicação. Pode ser usada na educação, na saúde, em causas sociais, no marketing e até nas empresas, para atingir os diferentes objetivos. É o que vamos destacar a seguir.

O uso da gamificação nas empresas

Se a melhor forma de aprender é com diversão, nada melhor do que usar essa técnica para desenvolver habilidades no ambiente corporativo. O uso da gamificação nas empresas vem sendo adotado com dois direcionamentos principais:

  • Externo: aumentar o envolvimento do público com a marca;
  • Interno: melhorar o desempenho dos colaboradores.

No primeiro caso, jogos, atividades e brincadeiras são desenvolvidas para o cliente. O objetivo é que ele interaja com a marca ou seus produtos e ganhe pontos conforme ultrapassa fases ou etapas. Esses pontos são somados e podem ser revertidos em descontos, brindes e até prêmios maiores.

Geralmente, a premiação está relacionada com algum produto da marca. Dessa forma, além de interagir através da gamificação, o cliente também terá que acessar o site ou ir até uma loja ou unidade da empresa.

Esse tipo de ação leva o público a perceber valor na marca, fazendo com que ele queira interagir cada vez mais e considere a empresa quando for realizar uma compra.

No segundo caso, as empresas utilizam essa técnica com o objetivo de desenvolver as habilidades dos colaboradores. A gamificação nas empresas é usada para realizar treinamentos corporativos, promover atividades de integração, aumentar a produtividade do time, entre outros.

A capacitação profissional é mais divertida e motivadora com os recursos de gamificação. Por meio da competição saudável, é possível entregar resultados imediatos, com ganho de performance e identificação de pontos de melhoria. O processo de assimilação e entendimento do conteúdo apresentado é mais interessante, assim, o treinamento fica mais leve e deixa de ser visto como uma obrigação.

Além disso, a gamificação também é usada para melhorar a qualidade de vida no trabalho ao estimular o bem-estar e aumentar a motivação e satisfação dos colaboradores.


Como a gamificação nas empresas ajuda a estimular hábitos saudáveis

Está difícil incentivar a prática de hábitos saudáveis entre os colaboradores? Então que tal usar a técnica dos jogos para estimular a adoção de rotinas como boa alimentação e exercícios físicos? Isso é possível por meio de um app!

Imagine um aplicativo que permite a criação de objetivos a serem cumpridos – como dormir 8 horas por noite e atividades – como uma corrida de 30 minutos – que resultam em pontos. Parece um jogo? E realmente é. Trata-se de um investimento feito por empresas que querem aumentar a qualidade de vida dos colaboradores. Mas não é só isso: com essa medida, é possível diminuir os custos com plano de saúde, reduzir o turnover e a sinistralidade e aumentar a produtividade. O retorno do investimento é certo!

Assim é o aplicativo da GoGood, uma plataforma corporativa de gamificação nas empresas com foco em saúde e bem-estar. Por meio da plataforma, os usuários são recompensados com créditos para entidades sociais, além do ganho de qualidade de vida e bem-estar.

Como a solução funciona? A empresa cria metas, baseadas na orientação do médico do trabalho, sobre o peso ideal de cada colaborador, as ações que devem ser realizadas para melhorar a qualidade de vida, como alimentação saudável, exercícios físicos, etc.

Então, o aplicativo da GoGood promove uma disputa amigável entre os colaboradores, separando os times e oferecendo recompensas para aqueles que alcançarem os melhores resultados ou atingirem as metas. A premiação incentiva ações de impacto social, pois a empresa pode reverter o prêmio em uma doação assistencial para ONGs ou entidades sociais.

O profissional é engajado a participar para obter os resultados que vão melhorar o seu bem-estar e, de quebra, contribui para uma causa nobre. Enquanto isso, a empresa percebe o benefício na folha de pagamento, no aumento do engajamento profissional e até no clima organizacional.

Conheça o Case da BRQ Digital Solutions e veja como a Gogood ajudou a empresa a aumentar o bem-estar no trabalho.

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply