GoGood na MídiaPara sua empresa

Plano de saúde para empresas: como soluções digitais podem diminuir custos

By fevereiro 20, 2019 No Comments

As operadoras que oferecem plano de saúde para empresas sabem que esse benefício é o básico para o colaborador. A maioria das organizações conta com assistência médica para o funcionário. Se não tiver, certamente perderá competitividade na atração e retenção de pessoas.

O plano de saúde para empresas é como se fosse parte da remuneração para o funcionário, de tão habitual. No início, antes da popularização da oferta desse benefício, a intenção era evitar afastamentos e melhorar a produtividade. Hoje em dia, deixou de ser um diferencial: é praticamente a regra.


Plano de saúde para empresas: tecnologia pode reduzir custo

Apesar de ser um investimento importante para a qualidade de vida no trabalho, o impacto na folha de pagamento é alto. Ano após ano, os reajustes repassados pelas operadoras de planos de saúde para empresas são consideráveis, com percentuais muito acima da inflação. Nesse cenário, as organizações ficam numa situação complicada: o custo é elevado, mas retirar o benefício pode influenciar diretamente no desempenho do colaborador.

Para encontrar uma saída para esse impasse, executivos de grandes corporações buscam alternativas que sejam benéficas para todos. Por meio de soluções digitais, a diretoria consegue reduzir custos e os trabalhadores podem gozar de boa saúde e equilíbrio, com uma vida mais saudável.

Por meio da tecnologia e da popularização de aparelhos de uso pessoal, como os smartphones, é possível conseguir grandes avanços. A aprovação e regulamentação da  telemedicina pelo Conselho Federal de Medicina também representa um avanço considerável na redução de custos. Por meio dessa prática, é possível oferecer consultas online e realizar cirurgias e diagnóstico à distância, entre outras formas de atendimento ao paciente.

Inspirado por esses exemplos, vamos abordar nesse artigo como diversas soluções digitais estão sendo usadas para diminuir os custos com plano de saúde para empresas.

Impacto do reajuste anual dos planos de saúde para empresas

As empresas sempre sofreram com os altos reajustes aplicados pelos planos de saúde. Porém, desde 2015, possivelmente motivado pela crise financeira, os valores têm causado impactos ainda maiores. O avanço nos gastos com o plano de saúde para empresas representa de 12% a 20% dos custos fixos das corporações, atrás apenas da folha de pagamento.

Em 2018, o reajuste nos planos de saúde corporativos chegou a 19%, o que tem gerado uma série de reclamações por parte das empresas. De acordo com o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), nos últimos dois anos, essa tem sido a principal queixa registrada em relação a planos de saúde.

O Idec identificou que o problema está na falta de transparência e regulamentação por parte das operadoras. Planos de saúde individuais e familiares devem seguir o limite máximo de reajuste definido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Para o ano de 2018, foi estipulado em 10%.

O problema é que para planos coletivos por adesão e planos de saúde empresariais a decisão é de responsabilidade das operadoras, ou seja, não há definição de limites.

Com essa situação, as empresas ficavam à mercê de negociações ou estratégias que podiam prejudicar o colaborador. Uma vez que não é possível intervir diretamente nessa variável, as organizações estão buscando soluções inovadoras para resolver o problema.


As soluções digitais e os resultados obtidos pelas empresas

A digitalização dos processos tem proporcionado avanços e benefícios para diferentes setores. Na área da saúde, recursos de big data, inteligência artificial, algoritmo, business intelligence (BI), blockchain, data analytics estão sendo utilizados para melhorar o serviço, agilizar o atendimento e reduzir os custos para as empresas.

As possibilidades são diversas:

  • Aplicativos para agendamento de consultas e reembolso digital;
  • Recursos de acompanhamento físico;
  • Captação e análise de dados dos usuários;
  • Prontuários eletrônicos na rede de clínicas;
  • Softwares para avaliar a saúde do grupo de usuários;
  • Algoritmos que analisam consultas e exames etc.;

Essas ferramentas, além de otimizarem o atendimento, ajudam a construir cenários para a identificação de perfis de usuários e prever o desenvolvimento de possíveis doenças ou distúrbios.  
Dessa forma, é possível identificar as pessoas com maiores riscos de saúde e beneficiá-las em programas de atenção específicos. Isso permite, também, que a empresa possa prever os custos futuros e investir em estratégias para minimizá-los ou até evitá-los.

Aplicativo estimula cuidado com a saúde e previne doenças

Por mais que as práticas da medicina sejam facilitadas com o uso da tecnologia, vale mais a pena investir na etapa antes do adoecimento do paciente. Estimular a prevenção de doenças e valorizar práticas de cuidado com a saúde – como a prática de atividades físicas e hábitos de alimentação saudável – evita que se faça uso da assistência médica. Isso reduz os gastos com plano de saúde para empresas.

Um exemplo é o aplicativo da GoGood, uma plataforma empresarial de saúde e bem-estar. Por meio da ferramenta, é possível diminuir os custos de saúde para as corporações, uma vez que ajuda os funcionários a adquirir hábitos mais saudáveis, melhorando sua qualidade de vida e reduzindo doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

A proposta da plataforma é gerenciar a saúde e o bem-estar das pessoas e incentivá-las a perderem peso – quando for o caso – e melhorarem a qualidade de vida. No aplicativo estão integradas informações de atividades físicas, alimentação, estresse, sono e o protocolo médico Diabetes Prevention Program.

Na prática, funciona da seguinte forma: usando o app, o colaborador ganha um estímulo para melhora na saúde, disposição física e a diminuição no quadro de desenvolvimento de doenças. Em consequência, a empresa percebe aumento na produtividade dos profissionais, diminuição de faltas e redução nas despesas com os atendimentos realizados pelo plano de saúde.

Como funciona? Por meio da captura de dados de outras soluções integradas e recursos de gamification corporativo, a plataforma da GoGood captura as informações, analisa e entrega os resultados – que são comprovados, com melhor qualidade de vida e produtividade dos funcionários. Conheça todas as possibilidades que a GoGood pode oferecer para sua empresa.

reajuste-plano-de-saude

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply