Tudo o que você precisa saber sobre segurança do trabalho

Segurança do trabalho se preocupa com o bem-estar e a proteção dos trabalhadores em seu ambiente laboral. Neste contexto, diversos elementos são considerados, desde a identificação e avaliação dos riscos até o cumprimento das normas e regulamentos estabelecidos. 

Este texto abordará os principais aspectos relacionados à segurança do trabalho, examinando suas funções, objetivos e os pilares que sustentam suas práticas. Além disso, exploraremos sua relação com o DDS (Diálogo Diário de Segurança), o papel da ergonomia na prevenção de acidentes e a importância de promover uma cultura de bem-estar no ambiente corporativo. Confira!

Confira os tópicos aqui:

Segurança do trabalho: o que é?

Segurança do trabalho é uma área de atuação que se dedica a garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores no ambiente de trabalho. Ela envolve diversos aspectos, por exemplo:

  • Identificação;
  • Avaliação;
  • Controle dos riscos presentes nos locais de trabalho;
  •  Prevenção de acidentes, doenças ocupacionais e danos à saúde dos funcionários.

Desse modo, as atividades relacionadas à segurança do trabalho incluem a elaboração de políticas e procedimentos de segurança, a realização de inspeções e auditorias para identificar potenciais perigos, o fornecimento de treinamentos e orientações aos trabalhadores sobre medidas preventivas e a implementação de equipamentos de proteção.

Além disso, a segurança do trabalho também se preocupa com o cumprimento das legislações e normas regulamentadoras específicas, visando assegurar o cumprimento dos direitos e deveres tanto dos empregadores quanto dos empregados em relação à segurança e saúde no ambiente de trabalho.

Qual é a função da segurança do trabalho?

A principal função da segurança do trabalho é assegurar que os trabalhadores estejam protegidos e saudáveis enquanto desempenham suas funções. Para buscar esse objetivo, é possível adotar diversas ações e estratégias, por exemplo:

1. Identificação e avaliação dos riscos

Identificar os potenciais perigos e riscos presentes no ambiente de trabalho, bem como avaliar sua gravidade e probabilidade de ocorrência.

2. Controle e mitigação dos riscos

Implementar medidas e procedimentos para controlar e reduzir os riscos identificados, como o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), a implementação de sistemas de ventilação, a sinalização de áreas perigosas, entre outros.

3. Educação e treinamento

Fornecer treinamentos e orientações aos trabalhadores sobre segurança no trabalho, incluindo o uso correto de equipamentos, procedimentos de emergência, prevenção de acidentes, entre outros.

4. Investigação de acidentes

Realizar investigações detalhadas sobre acidentes de trabalho para identificar suas causas e implementar medidas preventivas para evitar que se repitam.

5. Cumprimento das normas e legislação

Assegurar que as empresas cumpram as normas e legislações relacionadas à segurança do trabalho, incluindo as normas regulamentadoras (NRs) estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, além de outras regulamentações específicas de cada país.

6. Promoção da saúde ocupacional

Implementar programas de promoção da saúde no trabalho, como campanhas de vacinação, programas de ginástica laboral, orientações nutricionais, entre outros, visando o bem-estar geral dos trabalhadores.

Guia-definitivo-da-Saude-e-Seguranca-no-Trabalho.jpg

Quais são os objetivos da segurança do trabalho?

Por meio de uma série de atividades e medidas, a segurança do trabalho visa prevenir acidentes, doenças ocupacionais e outros problemas, proporcionando um ambiente saudável e seguro. Desse modo, os objetivos da segurança do trabalho abrangem diversas áreas, desde a prevenção de acidentes e a promoção da saúde ocupacional até o cumprimento das normas e regulamentos pertinentes. 

Este conjunto de objetivos também contribui para a eficiência, produtividade e reputação das empresas. Neste contexto, exploraremos mais detalhadamente cada um desses objetivos e sua importância na criação de ambientes de trabalho seguros, saudáveis e sustentáveis.

Prevenção de acidentes

Em primeiro lugar, a prevenção de acidentes é um dos principais objetivos da segurança do trabalho. Isso envolve, por exemplo, identificar os potenciais riscos  presentes no ambiente laboral e implementar medidas para eliminá-los ou reduzi-los. 

Essas ações podem incluir a manutenção adequada de equipamentos, a implementação de procedimentos de segurança, o treinamento dos trabalhadores em práticas seguras, entre outras ações. Ao prevenir acidentes, não só se evitam danos físicos e materiais, mas também se promove um ambiente de trabalho mais produtivo e saudável.

Promoção da saúde ocupacional

Saúde ocupacional refere-se ao bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores no ambiente de trabalho. Ou seja, seu objetivo é garantir que as condições de trabalho não causem danos à saúde dos funcionários. Isso envolve identificar e controlar os agentes de risco que podem levar ao desenvolvimento de doenças ocupacionais, por exemplo:

  • Exposição a substâncias químicas;
  • Ruído excessivo;
  • Ergonomia inadequada.

Além disso, promover a saúde ocupacional também pode incluir a implementação de programas de bem-estar, como atividades físicas, orientações nutricionais e prevenção do estresse.

Proteção dos trabalhadores

A proteção dos trabalhadores é um objetivo fundamental da segurança do trabalho. Isso envolve fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados, como:

  • Capacetes;
  • Luvas;
  • Óculos de proteção.

Além disso, são implementadas medidas de segurança coletiva, como cercas de proteção, sistemas de ventilação e sinalização de áreas perigosas, para reduzir os riscos de acidentes e lesões.

Cumprimento das normas e regulamentos

As empresas são obrigadas a cumprir uma série de normas e regulamentos relacionados à segurança do trabalho, estabelecidas por órgãos governamentais e agências reguladoras. O objetivo é garantir que os ambientes de trabalho sejam seguros e saudáveis para os funcionários. 

Isso inclui seguir as normas regulamentadoras (NRs) estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, bem como outras regulamentações específicas de cada país ou setor industrial.

Promoção de uma cultura de segurança

Promover uma cultura de segurança é essencial para garantir a eficácia das medidas de segurança do trabalho. Isso envolve, por exemplo, engajar os trabalhadores em questões relacionadas à segurança, incentivando a participação ativa na identificação de riscos e na implementação de medidas preventivas. 

Além disso, é importante que as lideranças e gestores demonstrem comprometimento com a segurança, fornecendo recursos adequados e reconhecendo a importância das práticas seguras no ambiente de trabalho.

Redução de custos

Além de proteger os trabalhadores, a segurança do trabalho também pode trazer benefícios financeiros para as empresas. A redução de acidentes e doenças ocupacionais pode resultar em economia de custos relacionados a despesas médicas, indenizações trabalhistas, absenteísmo e custos de treinamento de substituição, por exemplo. 

Desse modo, um ambiente de trabalho seguro e saudável pode aumentar a produtividade, reduzir o absenteísmo e melhorar a reputação da empresa perante clientes, investidores e comunidade em geral.

Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR): o que é e qual é a importância para a segurança do trabalho? 

Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) é uma ferramenta essencial na área da segurança do trabalho, voltada para identificar, avaliar e controlar os riscos presentes no ambiente laboral. Ele consiste em um conjunto de procedimentos, políticas e práticas adotadas pelas empresas com o objetivo de prevenir acidentes, proteger a saúde dos trabalhadores e garantir a conformidade com as normas e regulamentos de segurança. Desse modo, a importância do PGR para a segurança do trabalho é significativa em vários aspectos como:

Identificação de riscos

Identificação de riscos é o primeiro passo essencial para garantir a segurança no ambiente de trabalho. Isso porque o PGR permite uma análise detalhada de todas as atividades, processos, equipamentos e substâncias presentes no local de trabalho, identificando os potenciais perigos que podem causar acidentes ou doenças ocupacionais. Essa identificação é uma base fundamental para o desenvolvimento de estratégias eficazes de prevenção.

Avaliação de riscos

Após a identificação dos riscos, é necessário avaliar sua gravidade e probabilidade de ocorrência. A avaliação de riscos permite priorizar as medidas de controle e determinar quais áreas ou atividades requerem atenção imediata. Além disso, essa análise ajuda a entender melhor os impactos que os riscos podem ter sobre a saúde e segurança dos trabalhadores, possibilitando a implementação de medidas preventivas adequadas.

Plano de ação

Aqui, a empresa deve elaborar um plano de ação para controlar os riscos identificados. O plano de ação deve incluir medidas de prevenção, mitigação e monitoramento dos riscos.

Prevenção de acidentes e doenças ocupacionais

Um dos principais objetivos do PGR é prevenir a ocorrência de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Ao identificar e controlar os riscos, o programa ajuda a evitar situações que possam resultar em lesões, danos à saúde ou perda de vidas. Isso não apenas protege os trabalhadores, mas também contribui para a redução dos custos associados a acidentes, como despesas médicas, indenizações trabalhistas e perda de produtividade.

Outro ponto importante é o cumprimento das normas e regulamentos de segurança nas empresas. Isto é, o PGR auxilia as organizações a atenderem a essas exigências, garantindo que estejam em conformidade com as normas regulamentadoras e outras legislações relacionadas à segurança do trabalho. Em outras palavras, isso não apenas evita possíveis penalidades e multas, mas também demonstra o compromisso da empresa com a proteção da saúde e segurança dos seus trabalhadores.

Promoção de uma cultura de segurança

Um aspecto importante do PGR é a promoção de uma cultura de segurança dentro da empresa. Isso envolve não apenas a implementação de medidas de segurança, mas também a conscientização e engajamento dos trabalhadores em questões relacionadas à segurança do trabalho. Ao incentivar a participação ativa dos colaboradores na identificação de riscos e na adoção de comportamentos seguros, o PGR contribui para criar um ambiente de trabalho onde a segurança seja valorizada e priorizada por todos.

Quais são os cargos de segurança do trabalho?

Para garantir a eficácia das medidas de prevenção e controle de riscos, diversas funções e responsabilidades são atribuídas a profissionais especializados na segurança do trabalho. Por isso, vamos explorar os principais cargos relacionados à segurança do trabalho, a seguir:

Técnico em segurança do trabalho

Técnico em segurança do trabalho é responsável por executar atividades de prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, realizar inspeções de segurança, orientar os trabalhadores sobre o uso correto de equipamentos de proteção individual (EPIs), elaborar relatórios e participar da elaboração e implementação de programas de segurança.

Engenheiro de segurança do trabalho

Por outro lado, o engenheiro de segurança do trabalho possui formação em Engenharia e especialização em segurança do trabalho. Ele é responsável por atividades como, por exemplo:

  • Elaboração e implementação de políticas, programas e procedimentos de segurança;
  • Realização de análises de riscos e inspeções de segurança;
  • Investigação de acidentes;
  • Proposta de medidas preventivas.

Médico do trabalho

Enquanto isso, o médico do trabalho é responsável por realizar exames médicos admissionais, periódicos, demissionais e de retorno ao trabalho, avaliar a saúde dos trabalhadores em relação às atividades laborais, diagnosticar e tratar doenças ocupacionais, além de orientar sobre medidas preventivas para preservação da saúde no trabalho.

Enfermeiro do trabalho

O enfermeiro do trabalho atua na promoção da saúde e prevenção de doenças ocupacionais. Ele realiza atividades como, por exemplo:

  • Atendimento de primeiros socorros;
  • Acompanhamento de acidentados;
  • Administração de vacinas;
  • Realização de campanhas de saúde.
Atraia-e-engaje-talentos-atraves-do-bem-estar_png.webp

Quais são os pilares da segurança no trabalho?

Podemos descrever pilares da segurança no trabalho como os fundamentos essenciais que sustentam as práticas e políticas de segurança em um ambiente de trabalho. Em outras palavras, esses pontos são fundamentais para promover uma cultura de segurança eficaz e garantir a proteção da saúde e integridade dos trabalhadores. A seguir, confira os principais pilares da segurança no trabalho:

Prevenção de acidentes

Investir na prevenção de acidentes é um dos pilares mais importantes da segurança no trabalho. Ou seja, identificar os potenciais perigos e riscos no ambiente de trabalho e implementar medidas para eliminá-los ou reduzi-los. 

A prevenção de acidentes inclui o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), a implementação de procedimentos seguros de trabalho, a manutenção adequada de equipamentos e instalações, entre outras medidas.

Educação e treinamento

A educação e o treinamento dos trabalhadores são fundamentais para promover uma cultura de segurança no trabalho. Isso porque os funcionários devem ser devidamente informados sobre os riscos presentes em seu ambiente de trabalho, bem como sobre as medidas de prevenção e os procedimentos de emergência a serem seguidos. 

O treinamento em segurança deve ser contínuo e abordar uma variedade de tópicos, desde o uso correto de equipamentos até a prevenção de incêndios e primeiros socorros, por exemplo.

Cumprimento das normas e regulamentos

Além disso, o cumprimento das normas e regulamentos de segurança é essencial para garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável. Isso inclui seguir diretrizes estabelecidas pelas autoridades, bem como outras legislações específicas relacionadas à segurança do trabalho. O não cumprimento das normas de segurança pode resultar em multas, penalidades e, o mais importante, em riscos para a saúde e segurança dos trabalhadores.

Envolvimento da liderança

O envolvimento e o comprometimento da liderança são cruciais para promover uma cultura de segurança no local de trabalho. Os líderes e gestores devem demonstrar liderança e apoio ativo às iniciativas de segurança, fornecendo recursos adequados, participando de atividades de segurança e comunicando a importância da segurança para toda a organização.

Investigação de acidentes

A investigação de acidentes é uma ferramenta importante para identificar as causas raiz dos incidentes e implementar medidas corretivas para evitar que se repitam. A investigação de acidentes deve ser conduzida de forma objetiva e imparcial, com o objetivo de aprender com os erros e melhorar continuamente os processos de segurança.

Segurança do trabalho e DDS: qual é a relação?

Podemos definir a relação entre Segurança do Trabalho e DDS (Diálogo Diário de Segurança) como complementar. Ou seja, o DDS é importante para promover a conscientização dos trabalhadores sobre questões relacionadas à segurança, saúde e bem-estar no ambiente de trabalho.

Essa ferramenta consiste em breves reuniões diárias, geralmente realizadas no início do expediente, onde os trabalhadores e suas lideranças se reúnem para discutir temas relevantes para a segurança no trabalho. Durante essas reuniões, são abordados assuntos como, por exemplo:

  • Procedimentos de segurança;
  • Identificação de riscos;
  • Uso correto de equipamentos de proteção individual (EPIs);
  • Prevenção de acidentes;
  • Doenças ocupacionais;
  • Entre outros temas pertinentes.

Nesse contexto, a relação entre segurança do trabalho e DDS se dá pela seguinte maneira:

Promoção da conscientização

DDS é uma ferramenta eficaz para promover a conscientização dos trabalhadores sobre questões de segurança e saúde no trabalho. Ao discutir regularmente temas relacionados à segurança, os trabalhadores ficam mais atentos aos riscos presentes em seu ambiente de trabalho e às medidas preventivas necessárias para proteger sua saúde e integridade.

Comunicação efetiva

DDS facilita a comunicação entre trabalhadores e suas lideranças sobre questões de segurança. Durante as reuniões de DDS, os trabalhadores têm a oportunidade de, por exemplo:

  • Expressar suas preocupações;
  • Relatar incidentes ou condições inseguras;
  • Sugerir melhorias nos processos de segurança.

Isso promove uma cultura de comunicação aberta e transparente, essencial para identificar e resolver problemas de segurança de forma proativa.

Reforço de práticas seguras

Esse diálogo de segurança também é uma oportunidade para reforçar práticas seguras de trabalho e relembrar os trabalhadores sobre a importância do cumprimento dos procedimentos de segurança. Ao discutir casos de sucesso, lições aprendidas e exemplos de boas práticas, o DDS ajuda a reforçar comportamentos seguros e a criar uma cultura de segurança positiva no local de trabalho.

Identificação de problemas

Durante as reuniões de DDS, os trabalhadores podem relatar condições inseguras, identificar riscos potenciais e sugerir medidas preventivas para evitar acidentes. Isso permite que as lideranças da empresa tomem medidas corretivas imediatas para resolver problemas de segurança antes que ocorram incidentes ou lesões.

Transforme-o-ambiente-de-trabalho-com-bem-estar-acessivel.webp

Qual é o papel da ergonomia na segurança do trabalho?

Muito além de se preocupar apenas com o design e organização, a ergonomia assume um papel importante na promoção da segurança do trabalho. Isso porque ela adapta as condições de trabalho às características físicas, cognitivas e psicossociais dos trabalhadores. Por isso, a seguir estão alguns aspectos do papel da ergonomia na segurança do trabalho:

Prevenção de DORT (Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho)

Em primeiro lugar, a ergonomia ajuda a prevenir DORT (Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho), que eram conhecidas por LER – ou Lesões por Esforço Repetitivo –, tendinites e outras condições relacionadas ao trabalho. Essa função da ergonomia no ambiente laboral é alcançada através do design adequado dos postos de trabalho, como ajustes de altura de mesas e cadeiras. 

Melhoria da postura e movimentação

Ergonomia visa melhorar a postura e movimentação dos trabalhadores durante suas atividades laborais. Isso pode incluir o uso de suportes lombares, apoios para os pés, teclados e mouse ergonomicamente projetados, bem como a organização do espaço de trabalho de forma a minimizar movimentos repetitivos e esforços desnecessários.

Redução da fadiga e do desconforto

Além disso, a ergonomia ajuda a reduzir a fadiga e o desconforto dos trabalhadores, promovendo condições de trabalho que sejam confortáveis e menos estressantes para o corpo e mente. Isso inclui, por exemplo:

  • Ajuste da iluminação e temperatura;
  • Seleção de equipamentos que sejam ergonomicamente adequados.

Prevenção de acidentes

Além de prevenir lesões musculoesqueléticas, a ergonomia também contribui para a prevenção de acidentes de trabalho. Ao projetar os postos de trabalho para minimizar riscos ergonômicos, como posturas inadequadas, movimentos bruscos e sobrecarga física, a ergonomia ajuda a reduzir a probabilidade de quedas, colisões e outros tipos de acidentes.

Melhoria da eficiência e produtividade

Ambientes de trabalho ergonomicamente projetados tendem a ser mais eficientes e produtivos. Trabalhadores que se sentem confortáveis e seguros em seus postos de trabalho têm maior motivação e energia para realizar suas tarefas, o que pode levar a um aumento da produtividade e qualidade do trabalho.

Cultura de bem-estar e segurança do trabalho: como relacionar?

Cultura de bem-estar refere-se ao conjunto de valores e práticas que promovem e priorizam o bem-estar em uma organização. Essa cultura influencia a forma como as pessoas são tratadas e como o trabalho é estruturado.

Dessa forma, estabelecer uma cultura de bem-estar dentro das empresas também é uma estratégia para promover a segurança do trabalho. Ou seja, criar um ambiente de trabalho onde o bem-estar físico, emocional, mental e social dos colaboradores é valorizado e apoiado ativamente. 

Em outras palavras, essa cultura enfatiza a importância da saúde física e mental dos colaboradores, incentivando práticas como, por exemplo:

  • Pausas para descanso;
  • Atividades físicas;
  • Alimentação saudável;
  • Apoio psicológico. 

Além disso, ela promove o diálogo aberto sobre questões relacionadas à saúde e segurança, permitindo que os trabalhadores compartilhem preocupações, sugestões e experiências. Ou seja, contribuindo para uma cultura de bem-estar contínua e sustentável. 

Entre os aspectos mais importantes para o bem-estar e segurança no ambiente corporativo, estão:

  • Ambiente ergonomicamente saudável;
  • Life balance;
  • Cultura organizacional positiva;
  • Promoção de desenvolvimento profissional;
  • Oferta de benefícios de bem-estar – como a GoGood.

Conte com um parceiro de bem-estar

Contar com um parceiro de bem-estar completo é fundamental para promover saúde e segurança do trabalho. Nesse sentido, a GoGood é uma solução completa de benefícios que oferece:

  • Milhares de academias;
  • Centenas de modalidades;
  • Psicoterapia;
  • Telemedicina com pronto atendimento digital 24/7 e especialidades médicas;
  • Plano odontológico;
  • E mais!

A partir da implementação da plataforma, é possível contar com impactos para o colaborador e empresa. São vários os benefícios em uma única solução! Preencha o formulário abaixo e saiba mais sobre a GoGood:

Clique para avaliar o post
Média: 0
Rolar para cima