Prontuários eletrônicos, telemedicina, impressoras 3D, curativos inteligentes e outros recursos tecnológicos vêm sendo utilizados para tornar os processos médicos mais inteligentes e eficientes. Hoje, a tecnologia na saúde pode ser utilizada para executar dos processos mais simples aos mais complexos. 

Por meio da tecnologia, é possível acessar as informações do paciente (com o uso de dispositivos móveis), ter mais agilidade na identificação e no tratamento de uma doença. Explorar esses recursos de forma produtiva nas organizações não é uma realidade distante de alcançar. A seguir, mostraremos algumas tecnologias que você pode adotar na sua empresa e levar mais benefícios aos colaboradores. Confira!

Como aplicar a tecnologia na saúde dentro da sua empresa?

O uso da tecnologia no setor de Recursos Humanos com enfoque na saúde está proporcionando benefícios para os colaboradores. Por meio de ferramentas específicas, é possível criar soluções e estratégias internas com objetivo de tornar os profissionais mais saudáveis, dispostos e motivados. A seguir, veja como aplicar a tecnologia na saúde da sua empresa. 

People Analytics

People Analytics é uma metodologia utilizada para coletar, organizar e analisar os dados dos profissionais como foco em aprimorar a gestão de pessoas. Por meio das informações obtidas, a empresa consegue ter uma visão mais estratégica de cada colaborador.

A metodologia costuma ser utilizada para a construção do perfil profissional dos colaboradores e como desenvolvê-los ou direcioná-los para atividades que estão de acordo com cada um. 

Na saúde, o método pode ser utilizado para analisar e encontrar soluções que proporcionem uma qualidade de vida melhor, diminuam os riscos do desenvolvimento de doenças, estimulem melhores hábitos etc. 

Internet das Coisas

Algumas empresas já estão utilizando IoT em seus canais de comunicação interna com o colaborador. Muitas pessoas têm resistência em usar essas ferramentas quando o objetivo é ter um relacionamento mais próximo, mas a Internet das Coisas ajuda em muitos aspectos. 

A tecnologia pode ser usada para responder perguntas recorrentes e garantir que o colaborador não ficará sem resposta. Outra forma de uso é por meio da filtragem de necessidades do profissional, para que seja direcionado ao setor específico. Nesse caso, se o colaborador tem alguma dúvida sobre um programa de bem-estar e saúde, por exemplo, será direcionado para o departamento ou profissional que cuida desse assunto.

Telemedicina

Pode ser usada por empresas que querem reduzir os custos com saúde, pois permite o atendimento a distância. Com a telemedicina, o uso de softwares pode ajudar no acompanhamento dos profissionais que estão realizando tratamentos ou que precisam passar por procedimentos de rotina. 

O processo é conduzido a distância por um profissional médico, geralmente depois que já houve um primeiro contato físico entre especialista e paciente. A prática é bastante relevante para levar atendimento de saúde às áreas mais remotas ou que apresentam dificuldade de acesso. No Brasil, o Conselho Federal de Medicina regulamentou esse serviço no primeiro semestre de 2019, apesar de ser praticado há bem mais tempo. 

Blockchain

É uma tecnologia de registro de informação protegidos por blocos criptografados, que pode ser usado para a empresa garantir que está protegendo os dados de seus colaboradores. O profissional que apresenta uma doença tem o direito de não se manifestar sobre ela, informando apenas o profissional de saúde durante as consultas. 

Ainda assim, alguns profissionais podem se sentir inseguros em compartilhar suas informações com esses especialistas, dentro do ambiente corporativo. Com o blockchain, a empresa pode utilizar recursos de armazenamento de dados mais modernos, como prontuários ou sistemas específicos, e garantir ao colaborador que as informações estão bem preservadas. 

Aplicativos de saúde e bem-estar

A popularização dos smartphones facilitou o acesso a uma série de recursos que podem contribuir para a saúde do paciente/ colaborador. As possibilidades vão desde ferramentas de marcação de passos e batimentos cardíacos até informações mais detalhadas sobre sua condição física e de saúde. 

Muitos aparelhos permitem que o usuário preencha uma ficha médica para ser usada em casos de emergência, uma informação que é desconhecida para muita gente. 

A empresa pode ir mais a fundo e utilizar os aplicativos de bem-estar e saúde para mudar os hábitos de seus colaboradores. Por meio de sistemas de gamificação, o colaborador utiliza o recurso como se fosse um jogo, criando metas e objetivos, individuais ou em grupo, e registrando sua pontuação. As informações capturadas serão usadas para oferecer serviços personalizados. 


O uso da tecnologia na saúde pode ajudar o profissional a impedir o desenvolvimento de doenças crônicas, fazer com que a empresa reduza os casos de absenteísmo – e entenda a sua motivação -, além de mudar os hábitos dos profissionais, tornando-os mais saudáveis e, por consequência, produtivos. 

O investimento e uso de recursos tecnológicos deve ser feito com o objetivo de alcançar resultados específicos. Identificar, mensurar e analisar os indicadores de desempenho deve ser uma prática recorrente. Dessa forma, a empresa vai entender se os objetivos foram alcançados ou poderá avaliar novas medidas e estratégias que devem ser tomadas. Veja como avaliar os indicadores de desempenho das ações na sua empresa.

 

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply