O investimento na saúde do colaborador tem mudado de foco nos últimos anos. Antes investia-se no tratamento e no cuidado com o desenvolvimento de doenças relacionadas ao trabalho. Hoje, as empresas apostam em ações que proporcionam melhor qualidade de vida e na prevenção de doenças

Muitas empresas, porém, ainda acreditam que a criação de um projeto de bem-estar e qualidade de vida seria mais um custo. Como mudar o pensamento do diretor financeiro e mostrar que esse tipo de investimento na saúde é benéfico para a empresa e seus colaboradores? Veja algumas formas a seguir!

Como mostrar para o diretor financeiro da empresa que os programas de qualidade de vida são o melhor investimento na saúde do colaborador?

Vamos às dicas!

Reúna cases de programas de qualidade de vida de sucesso

Existem diversas histórias de empresas que criaram programas de qualidade de vida e obtiveram resultados significativos. Podemos citar como exemplo o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, que teve seu programa premiado recentemente, a Natura, a Avon, a Johnson & Johnson e muito mais. 

Faça um levantamento com os programas e resultados obtidos pelas empresas e use como base para sua argumentação. 

Apresente dados de Retorno sobre o Investimento (ROI)

Todos os anos, as empresas fazem malabarismos para conseguir reduzir os custos com a saúde corporativa. Para o ano de 2019, a estimativa é de que os planos de saúde sofram reajuste de 17%. Com isso, a medida adotada tem sido assumir a gestão de saúde da empresa. 

Foi isso que empresas como Ambev – Fundação Zerrenner, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, GE, McDonald’s, Pirelli e Santander fizeram. “Se continuássemos na curva de crescimento de gastos que tínhamos em 2014, nós seríamos obrigados a vender patrimônio em 2022 para arcar com o plano de saúde”, conta Edson Carlos De Marchi, diretor executivo da Fundação Zerrenner, acionista da Ambev. 

Um estudo realizado pela Sharecare mostra quais são os principais índices de redução para as empresas que investem em bem-estar

  • 41% menos absenteísmo não planejado;
  • 65% menos chances de acidentes de trabalho;
  • Redução de 81% em turnover;
  • Redução de 3,5 vezes no custo anual de sinistros.

Além disso, o investimento na gestão digital e integrada de saúde pode reduzir os custos médios em 12 meses, facilitar o gerenciamento das atividades e estimular a participação dos profissionais.

Mostre como é fácil gerenciar um projeto de qualidade de vida

Em geral, a criação de novos programas ou ações dentro das empresas exigem que outros investimentos sejam necessários, como em plataformas de gestão. 

A implantação e execução desses recursos depende da adesão dos profissionais. Ou seja, o tempo dedicado à implantação e adaptação ao uso de uma nova ferramenta seria mais um custo na visão do diretor financeiro. 

Mostre que existem recursos no mercado que são fáceis de usar, multiplataformas, que permitem integração com outras ferramentas e seriam usados por todos, tanto RH, quanto colaboradores. Com isso, o custo seria menor do que o imaginado. 

Faça um levantamento de custos

Por fim, faça um levantamento dos recursos que serão necessários para a implantação do programa. Liste as ações que podem ser realizadas e custos que serão eliminados após a implantação do programa etc. 

Ter um esboço do projeto e os custos previamente mensurados vai mostrar ao diretor financeiro que as despesas também são preocupações do RH. 

Defender um projeto de qualidade de vida é mostrar para o diretor financeiro que o programa proporcionará benefícios de saúde, mas principalmente financeiros. Afinal, a redução de custos é um dos principais fatores identificados por todas as empresas que criaram seus programas. Além disso, a empresa se torna mais autônoma, podendo decidir com mais liberdade para onde irão os investimentos na saúde.

Aproveite e confira o webinar “5 Motivos para promoção da saúde na sua empresa, em que o CEO da GoGood, Bruno Rodrigues, e o Gerente Médico de Saúde e Qualidade de Vida, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), Leonardo Piovesan Mendonça, conversaram sobre o programa de qualidade de vida do hospital, e ainda listam 5 motivos para investir na promoção de saúde. Você pode usar o material para defender o seu projeto de qualidade de vida para o diretor financeiro da sua empresa.

Bruno Rodrigues

Author Bruno Rodrigues

CEO e co-fundador da GoGood. Bruno Rodrigues é empreendedor e especialista em inovação pela Universidade de Stanford, co-fundador da GoGood e apaixonado por tecnologia em saúde e por negócios com impacto social. Antes de sua carreira como executivo, foi atleta profissional de karatê e campeão Sulamericano.

More posts by Bruno Rodrigues

Leave a Reply